Polícia
Acontecimentos
Política
História

Sextoou com Bebeto Ramos Gravações e Banda Conexão em Conceição do Jacuípe

Conceição do Jacuípe receberá mais uma indústria com capacidade de gerar mais de mil empregos

PETO apreende drogas e armas em Santo Amaro e detém suspeito

Governo da Bahia contrata empresa que vai disponibilizar o sistema do Projeto Vídeo-Polícia

Novas tarifas de pedágio das BRs 324 e 116 entram em vigor nesta sexta-feira (20)

150x60<vazio>

Mais de 1,5 mil adolescentes menores de 14 anos se tornaram mães na Bahia em 2021

Maio é referência para o Dia das Mães, comemorado no segundo domingo do mês. Além da importância social, as mães e mulheres em idade fértil (entre 10 e 49 anos) representam uma parcela significativa da população e um importante grupo nas políticas de saúde do Estado Brasileiro. Diante desse exposto, a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), apresenta nesta sexta-feira (6/05) um panorama de dados sobre as mulheres que se tornaram mães na Bahia.

Na Bahia, para o ano de 2020, as mulheres em idade fértil somavam 4,8 milhões de pessoas e representavam pouco mais de 1/3 da população total. Considerando apenas a população do sexo feminino, aquelas que tinham entre 10 e 49 anos respondiam por 62,2%. Entre esse grupo social, 184 mil tornaram-se mães na Bahia, em 2021. Contudo, isso não significa que essa foi a primeira maternidade da mulher, mas que naquele ano tornou-se mãe com o nascimento de um filho vivo. Pouco mais da metade dessas mulheres que se tonaram mães na Bahia, em 2021, tiveram o parto normal. Ou seja, 53,0% do total. Entre os filhos nascidos vivos, a maioria era do sexo masculino, o que equivalia uma razão dos sexos de 104,0. Isso significa dizer que, de cada 100 meninas nascidas vivas na Bahia em 2021, nasceram 104 meninos.